"(...) a compulsão de remar contra a maré: quanto mais a tecnologia se impõe, mais rédea eu vou dando pro meu gosto de fazer à mão." (Lygia Bojunga Nunes - Feito à Mão)

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Painel temático para foto da Festa Junina

Bom dia! É com alegria que após 7 meses sem postar nada que retorno, um pouco tímida, pois minha rotina está um tanto alterada e não estou trabalhando com minhas artes tanto quanto gostaria. Entretanto, ressalto que mesmo assim estou muito feliz, pois a causa é mais que justa.

No mês de junho recebi a incumbência de fazer um painel temático para fotos da festa junina do Colégio Alfredo Nasser da cidade de Santa Rita do Araguaia - GO. Foi um desafio pra mim, mas acatei com alegria, porque se você me conhece bem, sabe que adoro desafios... 
E lá eu fui... Veja a seguir os passos do meu trabalho:

  • O painel, ao meu modo de ver, deveria ser mais ou menos do tamanho de um adulto de médio porte. Para isso, seria necessário o uso de um suporte grande. Pensei e pedi caixa de papelão de fogão, geladeira, tanquinho, máquina de lavar, etc... e o que viesse a gente daria um jeito para adequar ao projeto. E assim foi feito: chegaram duas caixas de tanquinho. Me pus a emendar-lhes as abas. Para isso, usei a técnica da papietagem, para que elas não se soltassem quando fosse transportar o painel. 

Depois de emendar as abas, fui preparar o papelão para receber a pintura.
  • O segundo passo foi riscar o motivo e pintar. O problema de trabalhar com grandes suportes é o sofrimento da lombar, pois são muitas horas sentada numa posição não muito cômoda. Eu ainda não consigo pintar com o suporte na vertical... Affff...

  • Ahhhh... os detalhes, como cabelo, mãos, braços, chapéu (para o chapéu eu queria usar um de palha, mas o que consegui era pequeno demais para o desenho. Cortei, preguei, mas ficou muito feio... tive que arrancar e consertar o local onde foi pregado... então resolvi que pintaria ele na cabecinha do caipira).

  • O próximo passo foi colar o tecido no corpinho da menina e do menino caipiras. 

  •  Pronta a pintura, foi a hora de recortar os rostos para que as pessoas pudessem fotografar-se no painel. Em seguida, contei com a ajuda de um colega de trabalho para retirar o painel da sala e foi conduzido até a moldura de madeira para que eu pudesse grampeá-lo. O grampeador e os grampos usados foram aqueles de tapeceiro, pois o grampeador normal não tem pressão suficiente para afixar e segurar o painel rente às ripas de madeira.

Fiz questão de fotografar a parte de trás do painel para que você pudesse ver que o suporte de que ele foi feito realmente é o papelão.
  • Painel pronto: os rostos foram recortados. E foi instalado no local da festa.

  • O painel:

Então aí está parte do que andei fazendo neste tempo ausente. 
E o que achou? Comente, por favor.
Até a próxima postagem.

4 comentários:

  1. Boa noite, colega Elda!
    Que belezura de painel, parabéns pela arte! :)
    Ei, moça!
    Sei que há tempos não apareço mas sempre que posso, cá estou!
    Tem postagem novinha em "GAM Dolls (2)". Dê uma passadinha por lá e confira
    minha mais nova "conquista artesanal". Ficarei feliz com tua visitinha e comentário,
    sempre tão gentis.
    Tenha uma linda nova semana. Abração pra você! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dona Gam, sempre muito gentis seus comentários.
      Abraço.

      Excluir
  2. Respostas
    1. Obrigada pelo carinhoso comentário, Jordan Kaled!
      Vê se aparece por aqui.
      Abraço.

      Excluir

Por favor, deixe seu comentário e sugestões.
Desde já agradeço.