"(...) a compulsão de remar contra a maré: quanto mais a tecnologia se impõe, mais rédea eu vou dando pro meu gosto de fazer à mão." (Lygia Bojunga Nunes - Feito à Mão)

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Painel temático para foto da Festa Junina

Bom dia! É com alegria que após 7 meses sem postar nada que retorno, um pouco tímida, pois minha rotina está um tanto alterada e não estou trabalhando com minhas artes tanto quanto gostaria. Entretanto, ressalto que mesmo assim estou muito feliz, pois a causa é mais que justa.

No mês de junho recebi a incumbência de fazer um painel temático para fotos da festa junina do Colégio Alfredo Nasser da cidade de Santa Rita do Araguaia - GO. Foi um desafio pra mim, mas acatei com alegria, porque se você me conhece bem, sabe que adoro desafios... 
E lá eu fui... Veja a seguir os passos do meu trabalho:

  • O painel, ao meu modo de ver, deveria ser mais ou menos do tamanho de um adulto de médio porte. Para isso, seria necessário o uso de um suporte grande. Pensei e pedi caixa de papelão de fogão, geladeira, tanquinho, máquina de lavar, etc... e o que viesse a gente daria um jeito para adequar ao projeto. E assim foi feito: chegaram duas caixas de tanquinho. Me pus a emendar-lhes as abas. Para isso, usei a técnica da papietagem, para que elas não se soltassem quando fosse transportar o painel. 

Depois de emendar as abas, fui preparar o papelão para receber a pintura.
  • O segundo passo foi riscar o motivo e pintar. O problema de trabalhar com grandes suportes é o sofrimento da lombar, pois são muitas horas sentada numa posição não muito cômoda. Eu ainda não consigo pintar com o suporte na vertical... Affff...

  • Ahhhh... os detalhes, como cabelo, mãos, braços, chapéu (para o chapéu eu queria usar um de palha, mas o que consegui era pequeno demais para o desenho. Cortei, preguei, mas ficou muito feio... tive que arrancar e consertar o local onde foi pregado... então resolvi que pintaria ele na cabecinha do caipira).

  • O próximo passo foi colar o tecido no corpinho da menina e do menino caipiras. 

  •  Pronta a pintura, foi a hora de recortar os rostos para que as pessoas pudessem fotografar-se no painel. Em seguida, contei com a ajuda de um colega de trabalho para retirar o painel da sala e foi conduzido até a moldura de madeira para que eu pudesse grampeá-lo. O grampeador e os grampos usados foram aqueles de tapeceiro, pois o grampeador normal não tem pressão suficiente para afixar e segurar o painel rente às ripas de madeira.

Fiz questão de fotografar a parte de trás do painel para que você pudesse ver que o suporte de que ele foi feito realmente é o papelão.
  • Painel pronto: os rostos foram recortados. E foi instalado no local da festa.

  • O painel:

Então aí está parte do que andei fazendo neste tempo ausente. 
E o que achou? Comente, por favor.
Até a próxima postagem.

4 comentários:

  1. Boa noite, colega Elda!
    Que belezura de painel, parabéns pela arte! :)
    Ei, moça!
    Sei que há tempos não apareço mas sempre que posso, cá estou!
    Tem postagem novinha em "GAM Dolls (2)". Dê uma passadinha por lá e confira
    minha mais nova "conquista artesanal". Ficarei feliz com tua visitinha e comentário,
    sempre tão gentis.
    Tenha uma linda nova semana. Abração pra você! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Dona Gam, sempre muito gentis seus comentários.
      Abraço.

      Excluir
  2. Ficou lindo ! Que dom hem tia Elda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo carinhoso comentário, Jordan Kaled!
      Vê se aparece por aqui.
      Abraço.

      Excluir

Por favor, deixe seu comentário e sugestões.
Desde já agradeço.